Boxing Music

Apr 3, 2009

A evolução das espécies

Sempre me intrigaram as pessoas que mal chegam a casa, sejam 11 da noite, sejam 4 da tarde, automaticamente despem o que têm vestido e enfiam o pijama/calça de fato de treino e a chanata/pantufa.
Entendo que seja confortável, entendo que um pijaminha seja cosy, mas às 4 da tarde?

Um pijama, homens e mulheres do mundo, serve para dormir.

Em minha casa agora existe um, vá, animalzinho desta espécie. Aliás, pertence a uma espécie ainda mais desenvolvida, ele é o supra-sumo do -tira-a-calça-e-a-camisa-e-mete-a-swet-. A sério, o gajo faz aquilo em questão de segundos. Ontem chegámos a casa ao mesmo tempo, e foi o tempo de virar costas, pousar as chaves e o casaco e o porco já estava na cozinha de pijama; inacreditável, os meus parabéns.

De realçar que costuma tomar banho após o jantar, o que faz com que: chegue a casa, vista o pijama, coma, vá tomar banho e vista o pijama outra vez.
Para uma coisa que era suposta ser "para descontrair" parece-me uma enorme trabalheira.
E isto claro sem esquecer as noite em que há convidados para jantar.
Então ai atenção: (fôlego) chega a casa, despe-se, veste o pijama, vai jogar um bocado de PES, ajuda na cozinha, despe-se, veste uns jeans e uma t-shirt, janta, despede-se dos amigos, despe-se, vai tomar banho, veste o pijama.
No fundo este homem troca mais vezes de roupa do que uma mulher num freeshop em saldos.

Além da arte de vestir o pijama este senhor tem outra grande qualidade: come com o mínimo de talheres/movimentos possível.
Ora bem, antes de mais uma mesa posta (segundo as características desta espécie) é considerada um prato, um copo e um garfo ( o garfo do lado direito do prato obviamente visto que facas, em Itália, só em ocasiões especiais).
O braço esquerdo coloca-se estratégicamente num ângulo de 45 graus descendente ( f(x) - y= -x +1 ) em que toda a mão e pulso ficam fora da mesa. O braço direito é apoiado pelo cotovelo, e move única e exclusivamente a parte anterior do braço que sobe e desce num ângulo nunca superior à distancia necessária pelo garfo de fazer o percurso prato-boca.
Quando o alcance do copo é imprescindível, a mão direita abre ligeiramente de forma a deixar cair o garfo com um som considerável de porcelana a estalar, abrindo desta forma alas para agarrar no copo e sossegar a sede ( nota- o cotovelo nunca se move um milímetro que seja da superfície da mesa).
Fascinante, é como observar macacos a utilizar ferramentas.

14 comments:

Ines said...

Não podia estar mais bem escrito e descrito !!!
Muitos beijinho~s
Mãe

sofia said...

GENIAL!!!!

Lourenço Cordeiro said...

Sou frontalmente contra as «mães» nas caixas de comentários: elogiar um filho em público não nos leva a lado nenhum, a lado nenhum, e o feito pode ser contraproducente. Mas «tias» já vale.

ICS said...

Sim..a propósito, a dona Sandra há muito que não comenta.

ZÉ said...

Aqui está uma família moderna que se encontra e..discute na caixa .
Para quem conheceu o .... o texto impressiona pelo ..realismo .
Bjs
Pai

Ines said...

Lourenço, desculpa não estar nada de acordo contigo..... uma mãe pode sempre elogiar se for caso disso e as tias tb ...
beijinhos ao sobrinho

Lourenço Cordeiro said...

Sim, mas as pessoas sabem que à partida os critérios não são objectivos. Proponho que se adopte um pseudónimo, por exemplo «Lucília Virgília»; assim o filho sabe que é mãe que elogia mas os restantes leitores não. Fica toda a gente a ganhar.

P.S.: «ZÉ», isso de assinar «Pai» também tem muito que se lhe diga.

Anonymous said...

Granda cromo que arranjaste! Adorei! Em especial a parte do veste e despe quando há visitas hehe. Quando voltares ainda te vou ver a vestir o pijama às 7 da tarde..lol Beijinhos Mary prima

Isabel said...

olá Kátia
Aqui estou eu,não apareço mas leio todos os dias..
Fartei-me de rir descrição está perfeita....Como sou tia, não é preciso usar o pseudónimo "Lucilia Virgilia",bem escrito e muito divertido....
bjs Sandra

ICS said...

Grandà Sandra !
és a màior

Mariana Duarte Silva said...

Só agora me deparei com esta maravilha deste post!! o uso exclusivo que estes seres fazem do garfo sempre me matou... Cortar uma massa?! Nunca! Mesmo que seja um penne ou um ravioli, ou lá o que é, e que meça 10X5cm (e que os há, há)...
Acho que as primas tb podem elogiar em público, por isso, muito bom!!! ;)

zmaccs said...

Genial! Grande descrição! Onde raios é que foste buscar a formula matemática? nem sabia qu havia uma para se aplicar ao anglo do braço quando se está à mesa! Estavas inspirada quando escreveste isto :P.
Bjs
Mano
P.S: Só falta a Bea para estar completo! :D

João said...

Escrevo num blog pela primeira vez para te dar os parabens pela excelente critica.

Confesso que qd chego a casa, mas nunca antes das 20, tambem dispo ...e visto, mas roupa mais velha!

Um baccio do teu brioso Tio

Beatriz said...

Vim só marcar presença.